DESIGUALDADES - O Seguro Auto, Residencial e de Vida

montagem carro coracao
O Mercado segurador necessita divulgar a desigualdade entre os corretores especialistas nas carteiras auto e RE em relação aos corretores que operam com vida, estes em quantidades significativamente inferiores.
No RS, 5451 colegas operam em todos os ramos e tão sómente1542 atuam no ramo vida.
Seria oportuno analisarmos as causas desta preferência, pois é de conhecimento do mercado que o ramo vida remunera melhor e no atendimento aos sinistros exige esforço e estrutura menor do que no automóvel.
Sob o ponto de vista das seguradoras, o ramo vida deixa um resultado melhor do que o auto.
Por que no RS possuímos esta desigualdade entre colegas optantes em operar nas carteiras auto/RE em detrimento a vida?
Resposta – o interesse imediato do segurado em proteger seu bem .
Caberia a nossa classe alterar esse foco de interesse.
Uma técnica de venda consagrada no mercado é oferecimento de informações de interesse do consumidor ,e, após despertá-lo para a venda do produto. Nessa linha, abaixo fatores que reduzem a expectativa de vida:
1)    Tabagismo
2)    Diabetes
3)    Sedentarismo
4)    Baixo nível sócio-econômico
5)    Hipertensão
6)    Obesidade
7)    Alto consumo de alcool
Estudo publicado na revista médica britânica The Lancet afirma que o risco de morrer antes dos 85 anos é 46% maior entre os mais pobres.
Os autores, cerca de 30 especialistasde instituições como a Escola de Saúde Pública de Harvard e o King’s College de Londres, enfatizam que as circunstancias sócio-econômicas deveriam ser definidas pelas estratégias locais e globais de saúde como determinantes para a mortalidade prematura no mundo.
Logo, a desigualdade social faz mal a saúde.
Ricardo F. Padilla